Blog

02 de Julho de 2019

Carteira Assinada e MEI: Entenda as diferenças

Com novos contextos no mercado, profissionais de carteira assinada e MEI podem ser bem sucedidos em condições diferenciadas, cada uma com diferentes vantagens. Acesse:

 

Carteira assinada e MEI: há alguns tempos atrás, especialmente para gerações anteriores as nossas, não haveria dúvidas que quase todos escolheriam apenas arrumar um emprego de carteira assinada para buscar a estabilidade e permanência em um trabalho por um longo período, afinal, havia uma cultura muito menor de rotatividade de empregos e empreendedorismo antigamente.

 

Porém, com a chegada de mudanças bruscas na economia e no próprio mercado de trabalho, o desejo (e muitas vezes a necessidade) em se escolher entre a carteira assinada e o MEI (Microempreendedor Individual) se torna cada vez mais presente na vida do profissional, especialmente os mais jovens.

 

Mas afinal, você sabe a diferença entre um emprego de carteira assinada e um MEI?

Carteira Assinada (CLT)

Muito mais comum para os trabalhadores no Brasil, o regime CLT é protegido pela Constituição desde 1943, protegendo direitos ao trabalhador como as férias remuneradas, o 13º e os limites de oito horas por dia de carga horária de trabalho. Mas, do outro modo, existem alguns contras na carteira assinada: a falta de flexibilidade de horários, a possibilidade “estacionar” a carreira sem crescimento, limitação inovações e relativos confortos.

MEI (Microempreendedor Individual)

O Microempreendedor Individual é um categoria bem recente, regulamentada em 2009, que garante o direito do empreendedor de pequeno porte de possuir um registro jurídico para atuar formalmente como fornecedor de produtos e serviços diversos, desde o eletricista a até o vendedor de alimentos. Conseguindo o próprio CNPJ, a facilidade em conseguir empréstimos e emissão de notas fiscais aumenta as chances de estabilidade e sucesso do empreendedor no mercado.

 

Porém, existem certas condições que precisam da devida atenção. Com o MEI, o faturamento do trabalhador não pode passar dos R$ 60 mil anuais, ou seja, R$ 5 mil mensais, além dele também não poder atuar como sócio de uma outra organização. Como você passa a ser o seu próprio patrão, os tributos também deverão ser pagos diretamente. O processo é simples, pois você será enquadrado no Simples Nacional e ficará isento dos tributos federais como o Imposto de Renda, PIS, Cofins, IPI e CSLL. 

 

O valor mensal de R$ 45 (se o seu negócio for do comércio e indústria), R$ 49 (se for prestador de serviços) ou R$ 50 (se for de comércio e serviços). Esse dinheiro é destinado à Previdência Social e ao ICMS ou ISS. A taxa vem em forma de boleto e é chamada de DAS (Documento de Arrecadação Simplificada). Mas claro, esse valor torna também possível você recorrer a direitos trabalhistas como auxílio-doença, aposentadoria, entre outros.

Entre carteira assinada e MEI, faça o curso certo para você!

Independente de qual modelo de trabalho você escolher, conte com a capacitação certa para você conseguir sucesso no mercado de trabalho! O CEBRAC oferece cursos profissionalizantes que são referência nacional, auxiliando o aluno não somente a aprender executar suas funções com excelência, mas também o preparando para ser um empreendedor ou funcionário de qualidade!

 

Conheça nossos cursos!

 

Quer mais dicas como essa em nosso blog? Comente abaixo! 

Os melhores
cursos pra você

CANAL TV CEBRAC
DICAS E NOVIDADES

Prêmios

CEBRAC É A REDE DE ENSINO MAIS PREMIADA DO BRASIL

Cebrac Cursos Profissionalizantes
43 3026-8989
cebrac@cebrac.com.br